TechShop
1000000000
Awards Won

Um bilhão de dólares ou, numericamente, 1.000.000.000 é muita coisa. E foi o montante arrecadado até agora pelo mais famoso site de crowdfunding do mundo, o Kickstarter. Desde a sua fundação até o mês passado, esse número equivale a quantidade de crianças até 10 anos de idade no mundo.

O bilhão é um número tão pomposo ajuda a entender o poder do movimento Makers. Todo mundo pode criar qualquer coisa.

Durante 2013 criamos algumas iniciativas sob o guarda chuva Makers. Entre eles, fizemos alguns workshops  de Arduino e de impressão 3D, mas sem nenhuma expectativa de repercussão. Os cursos foram bem, mas o mais interessante foi ver o perfil de quem fez se inscreveu e o que os motivou a participar. Eram músicos, dentistas e, incrivelmente, a maioria não eram pessoas que consideramos ser de ramo da tecnologia. Propositadamente coloquei minha filha e uma amiga de 10 anos no workshop de impressão 3D para ver a reação. E surpreendentemente elas entenderam e trabalharam sem notar absolutamente nenhuma diferença dos adultos.

No final de 2013 fui para São Francisco e visitei uma empresa chamada TechShop. Chegando lá perguntei o que eles faziam. O rapaz gentilmente respondeu “Nós somos como uma academia de ginastica que ao invés de você exercitar os seus músculos, você exercitará a sua imaginação através dos nossos aparelhos e recursos”. E fiz um Tour pelo Local e vi dezenas de pessoas criando de jóias a aparelhos eletrônicos.

Apesar de sempre ter acreditado no movimento, foi nesse momento que consegui materializar o quanto ele já estava forte. E a certeza que ele veio para ficar. Nesta “academia”, comprei o livro do fundador da TechShop (The Maker Movement Manifesto) e fiquei encantado com a sua história e coragem de abrir tantas lojas de milhões de dólares pela Califórnia.

O Makers é um movimento que junta uma série de conhecimentos e constrói um mundo diferente a todo mundo. Ele derruba o entendimento que o nosso papel na sociedade e na economia é de “comprador” somente e nos coloca numa posição de “criador”. Isso, que talvez seja difícil para a maior parte dos adultos, para uma criança muda completamente a sua visão do mundo.

Há 30 anos, quando eu brincava de Lego eu criava um mundo de brincadeira. Hoje uma criança pode fazer o caminho inverso, levando sua brincadeira para o mundo de verdade. Em 2012, quando o Cava me mostrou o Makers, e aos poucos eu fui descobrindo o potencial do movimento, eu falei para o Cava da importância desse movimento vir para o Brasil.

Ano passado finalmente conseguimos dar o primeiro passo, trazendo através de palestras, eventos, workshops etc. Centenas de pessoas impactadas nessas ações e alguns milhões através da divulgação, trabalho jornalístico de parceiros como UOL, Gizmodo, Update or Die, Mac Magazine, Meio & Mensagem e, é claro, da mídia expontânea. Estamos torcendo para que, assim como o fundador da TechShop, o Brasil tenha muitas histórias maravilhosas para contar nos próximos anos.

Alon Sochaczewski

Autor de dois livros sobre tecnologia, comunicação e negócios, Alon é empreendedor serial e atua no mercado digital desde 1995.

Procurar