Sharks Cove, Da Microsoft
Sharks Cove, Da Microsoft

Sharks Cove, da Microsoft

Galileo, Da Intel

Galileo, da Intel

Edison, Da Intel

Edison, da Intel

Microsoft e Intel estão querendo dizer algo, e este não é um post pago. Então preste atenção.

No final de 2013, a Intel lançou o Galileo, um “similar” do Arduino. Estamos no meio de 2014 e a Microsoft acaba de lançar o Sharks Cove, um “similar” do Raspberry PI.

Esses dois fatos são relevantes e podem mostrar muito sobre o rumo do universo digital.

Por que esses gigantes estão fabricando um hardware que não é voltado para indústria tradicional?

Por que essas gigantes estão fabricando um hardware que já tem similares, mais abertos e mais baratos?

Ambos sempre tiveram olhos para desenvolvedores, mas agora tem plataformas específicas para Internet das coisas e, mais importante, para Makers.

Em seu programa, a Microsoft tem código open source para que o Windows possa ser usado com o Arduino, Galileo e Sharks Cove.

Não se trata de expandir o que faz hoje, com mais produtos ou mais soluções. Trata-se de uma mudança mais radical.

Segundo a NCR, quase 100% dos caixas eletrônicos de banco do mundo rodam Windows. Mas a NCR é um grande desenvolvedor de soluções para a indústria. São quase 30 mil funcionários com clientes ainda maiores, como os grandes bancos.

Microsoft e Intel querem estar presentes no alimentador automático de comida para peixes que você criar antes de sair de férias. Ou, quem sabe, na máquina que você vai inventar e que vai substituir os caixas eletrônicos atuais e fazer de você um bilionário que será comprado pela NCR, ou pelo Bradesco, que em 2011 comprou 32% da operação da NCR no Brasil.

A divisão indústria, developers e usuários começou a ficar menos binária. Somos todos makers. E o movimento da Intel e Microsoft mostra que elas entenderam isso.

Me parece ser um recado bem claro.

Ricardo Cavallini

Fundador do Makers Brasil.

Procurar