Bluetooth

Depois que vc se acostuma com o Bluetooth, dificilmente quer deixar seu iPod ou iPhone preso ao aparelho e longe de você.

Ha algum tempo eu já estava com uma dessas caixas de som (também conhecida como boombox) de iPod antigo (com dock de 30 pinos) encostada ganhando poeira. Então resolvi fazer uma pequena pesquisa para ver se ela voltava a ser útil.

Descobri que agora que o Bluetooth está mais estabelecido e ganhou mercado, existem vários receivers que podem fazer seu velho aparelho voltar a vida.

E melhor, esses receivers podem servir para outros aparelhos. Tem receiver com 30 pintos, receiver com entrada P2 “bananinha” (a padrão de fone de ouvido) e nada impede que você use um adaptador. Por exemplo, se não achar um receiver com entrada para seu iPhone 5, pode usar um adaptador em algum dock da vida. Os docks antigos de iPod são ótimos pra isso. Eles tem uma saída P2 atrás que pode ser ligada em um aparelho de som normal.

E, conectando o receiver na caixa, ela vai “virar” Bluetooth, ou seja, vai funcionar para qualquer aparelho que envie áudio via Bluetooth, seja ele um iPod, um iPhone, um iPad ou qualquer outro smartphone/tablet com essa capacidade.

Funciona pro carro?

Não é feito pra isso, mas pode funcionar em alguns veículos. A maioria dos sistemas de automóvel tem uma implementação tosca e antiga. Outro detalhe é a comunicação reversa, ou seja, você controlar o iPhone/iPod através da direção. Mas, se quiser arriscar, procure receivers que sejam A2DP/AVRCP. O primeiro (A2DP) significa que ele é capaz de enviar o áudio do seu iPhone para o rádio. O segundo (AVRCP) significa que também funciona como controle remoto, ou seja, pode controlar seu iPhone (pause, play, next etc.) usando botões da direção, painel etc. E se quiser controlar tudo (escolher música por artista ou playlist, a versão do AVRCP precisa ser no mínimo 1.3. Ainda assim, ter AVRCP não será garantia, visto que o seu carro não necessariamente vai entender esse profile (se você está comprando esse receiver é pq seu carro não tem Bluetooth hoje).

O que levar em conta na hora da compra.

  1. Primeiro, verifique se o lugar onde você vai plugar o receiver Bluetooth na caixa de som (seja ela 30 pinos ou USB) passa energia elétrica. É fácil, basta plugar seu iPod ou iPhone e ver se ele carrega. Se não carregar, esqueça, os adaptadores Bluetooth não tem bateria interna e usam a energia do equipamento onde são plugados.
  2. Segundo, faça o teste sem Bluetooth. Por exemplo, se quer usar uma caixa de som com entrada P2, plugue seu iPhone nela e veja se o som sai pela caixa. O adaptador não faz mágica, ele é apenas um intermediário. Para ele funcionar, as duas “pontas” precisam se entender. Não adianta você querer controlar a música da direção do seu carro se ele não faz isso nem sem o Bluetooth.
  3. Terceiro e mais importante. Compre algo cujo valor você não se importe de jogar fora. Isso porque boa parte desses adaptadores não tem qualidade, então podem parar de funcionar em pouco tempo (ou nem funcionar desde o princípio).
  4. E por último, uma dica que vale sempre: pesquise. Se você tem uma caixa Bose, pode usar um específico para o seu aparelho, tipo isso. Descubra também quais marcas e modelos tem melhor reputação. Na minha última pesquisa, percebi que Auris e CoolStream estavam bem cotadas.

Aliás, o produto da Coolstrem também tem uma saída P2, o que facilita a vida se você quiser plugar na auxiliar do seu carro. E a Auris tem um produto similar mas que usa Wi-Fi no lugar do Bluetooth, interessante.

Se você quer usar no carro, verifique se não tem algo específico para ele, caso desse aqui, que funciona com o adaptador da Volkswagem (VW MDI) e funciona em carros da Audi e da Mercedes.

Eu prefiro comprar produtos de marca (e não xingling), pois costumam ser mais confiáveis que cópias baratas. Porém, isso não é regra. Depois de ler muitos reviews, não consegui identificar nenhum modelo que me desse confiança. Então, achei que valia a pena testar um de U$ 15 antes de comprar um de U$ 50 ou U$ 80.

Por isso comprei um sem marca, esse aqui, por U$9 dólares. Testei em 2 carros sem Bluetooth original de fábrica mas que controlavam o som pela direção, um Honda City e um Hyundai Azera. O som do City tem uma saída USB. Já o modelo da Hyundai, usava a maldita dupla USB + P2. O aparelho funcionou em ambos, inclusive para controlar músicas pela direção, mas em nenhum deles o visor do rádio mostrou a informação de música.

Ricardo Cavallini

Fundador do Makers Brasil.

Procurar